facebooktwitter

Programa de reabilitação

O Programa de Reabilitação compreende o atendimento a pessoas com deficiência física, que atendam aos Critérios de Elegibilidade e que apresentem limitações às atividades básicas e instrumentais de vida diária, nas seguintes áreas:

Reabilitação de nível 1:

- Doenças osteomioarticulares;

- Lesão do sistema nervoso periférico.

Reabilitação de nível 2:

- Lesão encefálica adquirida de diferentes etiologias;

- Lesão medular, com paraplegia ou tetraplegia, de diferentes etiologias;

- Amputação de membros de diferentes níveis e etiologias;

- Doença de Parkinson;

- Esclerose múltipla;

- Síndrome de Guillain Barré;

- Síndrome de Down (até 12 anos de idade);

- Hemofilia;

- Crianças com paralisia cerebral, mielomeningocele, má formação congênita de membros e atraso no desenvolvimento neuropsicomotor.

Durante o tratamento, tanto os pacientes de nível 1, quanto 2, ao apresentarem intercorrência de saúde, serão avaliados pela equipe local e transferidos para recursos de emergência da comunidade, caso necessário.

Caso a equipe julgue necessário, os pacientes poderão ser encaminhados para acompanhamento com médicos especialistas em recursos da comunidade.

Nas unidades da capital, órteses, próteses e meios auxiliares de locomoção somente serão dispensados aos pacientes do Programa de Reabilitação e os mesmos deverão estar disponíveis no SIGTAP (Sistema de Gerenciamento de Tabelas e Procedimentos, Medicamentos e OPM do SUS).

Para programas de reabilitação em regime de internação, o paciente terá acesso a serviços de diagnóstico por imagem e laboratoriais, bem como farmácia, conforme necessidade identificada pelo médico responsável.

O Instituto possui farmácia nas unidades de internação, conforme determinação legal. Os serviços de diagnóstico por imagem e laboratoriais necessários durante o programa de reabilitação são disponibilizados ao paciente conforme o tipo de serviço e unidade: serviços próprios, por empresa terceirizada e/ou por meio do complexo do Hospital das Clínicas. Os resultados são disponibilizados para acesso online pelo médico solicitante em até 48 horas. No relatório de alta consta a utilização de qualquer um destes recursos, juntamente com os respectivos resultados.

Se houver necessidade de exame de emergência, o paciente será encaminhado ao pronto socorro de referência na comunidade para atendimento.